Nova fase da Lava Jato mira cartel de empreiteiras

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (23), a 67ª fase da Operação Lava Jato, contra a empreiteira Techint, acusada de integrar um cartel de nove empresas, chamado “O Clube”, suspeito de fraudar licitações para grandes obras das Petrobras.

A 13ª Vara Federal de Curitiba autorizou o cumprimento de 23 mandados de busca e apreensão em três estados e determinou o bloqueio de 1,7 bilhão de reais em ativos financeiros dos investigados.

Os policiais federais suspeitam que a empresa pagou 2% do valor de cada contrato firmado com a petroleira em propinas, gerando 60 milhões de reais em pagamentos indevidos.

Segundo a PF, para dar aparência de lícita à transação, a empresa repassava valores via empresas offshores a ex-diretores e ex-gerentes da Petrobras mediante contratos fraudulentos de consultoria.

Também de acordo com as investigações, um ex-diretor da estatal recebeu 9,4 milhões de dólares entre 2008 e 2013, e continuou recebendo parcelas de propina mesmo depois de ter saído da Petrobras em 2012.

A operação desta quarta foi denominada Tango & Cash, referência à origem ítalo-argentina da empreiteira.

23/10/2019

(Visited 1 times, 1 visits today)