Trump reafirma: houve culpa dos dois lados na Virgínia

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a responsabilizar nesta terça-feira tanto grupos neonazistas e de supremacia branca quanto os manifestantes de esquerda pelos atos de violência registrados no último fim de semana em Charlottesville, na Virgínia.

“Você tinha de um lado um grupo mau e do outro um grupo violento”,  disse Trump durante uma entrevista coletiva em Nova York. O presidente qualificou como “horrível” o incidente em Charlottesville, mas insistiu que nem todos os presentes no protesto eram racistas, diz o MSN.

Após muita pressão política, o presidente americano mudou o tom de suas declarações sobre o incidente na segunda-feira, quando acusou diretamente os supremacistas brancos,os membros da Ku Klux Klan e os neonazistas de estarem por trás da violência racial que deixou uma pessoa morta e várias feridas. Nesta terça, reafirmou suas declarações do final de semana, culpando “vários lados” pela violência.

A marcha “Unite the Right” (Unir a Direita), que terminou em confrontos no último fim de semana em Charlottesville, foi convocada em protesto contra a decisão de remover uma estátua do general Robert E. Lee, um general confederado considerado um símbolo da defesa da escravidão e do racismo. Embora tenha dado a entender que discorda da retirada deste tipo de monumento, Trump afirmou nesta terça-feira que acredita que o melhor é deixar essas decisões nas mãos das autoridades competentes em cada caso.

Além disso, o presidente americano defendeu com veemência sua resposta ao incidente em Charlottesville. “Antes de fazer uma declaração, preciso dos fatos”, ressaltou Trump, explicando que, quando fez seus primeiros comentários, não sabia, por exemplo, que o histórico líder da Ku Klux Klan, David Duke, estava presente na marcha.

Após as declarações do presidente, Duke agradeceu Trump no Twitter por “dizer a verdade” e “condenar os terroristas de esquerda” pela violência.

15/08/2017

(Visited 6 times, 1 visits today)